Mulheres no Airsoft: Entrevista com Bella Lima

Em brasília, Distrito Federal, o Airsoft Feminino tem sido difundido agregando e unindo mais mulheres em campo, jogando de forma seria e promissora, articuladas e engajadas no Airsoft Girls Brasil, liderado pela nossa querida e amiga Bella, o nome já fala né? Ela é Bella mesmo! E é veterana em campos de Airsoft, faz treinamentos e incentivando mulheres a jogar, líder de projeto em seu estado, também fundadora da AFEM(Airsoft Feminino Manaus).

Bella, nos sede uma entrevista completa sobre seu trabalho e experiencia em operações, em treinos e com sua Equipe.

1-Bella, como você conheceu o Airsoft, conte para nos como foi seu primeiro jogo?

Conheci o Airsoft em 2012 através da internet. Na época morava em Manaus e lá não existia o esporte ainda. Então comecei a procurar pessoas e então encontramos um rapaz recém chegado de São Paulo, então tudo foi se desenrolando.
Meu primeiro jogo foi com uma pistola GBB e foi bem tranquilo, foi o primeiro treinamento da primeira equipe de Manaus, na qual foi formada com a nossa pesquisa e que estou até hoje.

2-O que te faz se sentir mais apaixonada nas operações de Airsoft? Como ingressou no COTAM?

O airsoft pra mim é uma terapia, foi o que me tirou da depressão e fez eu conhecer muitas pessoas boas e amigas de verdade. Por isso sou mega apaixonada e faço de tudo para que o esporte cresça. Ingressei no COTAM quando ele foi criado, no início eu era a única mulher a jogar, e depois conseguimos trazer mais mulheres, hoje a equipe tem mulheres maravilhosas que representam a garra, superação  e coragem da equipe.

3-Que tipo de arma e qual lodout você usa para jogar? Quais operações que costuma participar?

Eu jogo na categoria assault e em operações grandes como médica, o meu equipamento é uma AEG, do modelo M4, Sharp Bros, da marca ARES. Costumo participar de operações grandes da modalidade PMA e Milsim como: AirsoftDay, Carcará, Cascavel, Narcos, esse ano do WarZone, entre outras…

4- Como é jogar em Brasília e Manaus, mobilizando grupos de mulheres empoderadas dentro do Airsoft?

Cada estado tem suas distinções, em Manaus o esporte está em fase de estruturação e organização, já em Brasília é algo bem mais estruturado e concreto. Os grupos que criei foi justamente para incentivar de forma prática mulheres de todo o Brasil, o AirsoftGirls Brasil veio com o intuito de cultivar a relação das mulheres e interagir e juntar em um único objetivo todas as mulheres. O mesmo modo veio a AFEM(Airsoft Feminino Manaus), criei com a necessidade que vi da interatividade das mulheres dentro do Amazonas, hoje conta com mais de 30 mulheres unidas, organizando jogos femininos dentro da cidade de Manaus, com o único objetivo que é fortalecer o esporte.

5 – Já fez algum treinamento milsim?Tem alguma experiência que queira compartilhar nesse mesmo contexto?

Sim! Fiz alguns treinamentos de nivelamento tático urbano/CQB. Também Um curso maravilhoso de orientação, patrulhamento em ambiente de selva. Entre outros nivelamentos que tem internamente dentro da equipe e de amigos instrutores.
Aprendi muito, coisas que levo para a campo e para a vida.
Indico a todos que busquem sempre se aperfeiçoar dentro do esporte, só assim poderemos fazer desse esporte algo bonito, saudável e realmente divertido.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *